(des)envolver

o futuro é o que nos move

Completamos 80 anos desenvolvendo soluções em papel e embalagem para proteger itens do cotidiano, com a certeza de que chegamos até aqui graças às relações de valor que construímos pelo caminho.

CONHEÇA NOSSA JORNADA

O que nos move?

Inspirados pela conexão que temos com a natureza, buscamos constantemente suprir as necessidades atuais sem comprometer as das gerações futuras. Há oitenta anos abraçamos e embalamos a vida, carregando itens do cotidiano das pessoas, movidos pela certeza de que, juntos, desenvolvemos o futuro. Hoje te perguntamos: o que te move?

80 anos passados a limpo

Condensar 80 anos de infinitas memórias requer precisão. Nos textos que você lê a seguir, há um conjunto suficiente de palavras para compor um glossário próprio da Irani. Simplicidade, ética, transparência, empreendedorismo, inovação, pessoas, clientes. Vocábulos assim estão no dia a dia da empresa desde os seus primórdios. Um deles, em especial: pioneirismo. Muito antes de a pauta ambiental entrar de vez na rotina das grandes organizações, o conceito de sustentabilidade já tomava corpo para a Irani. Um negócio que vai além da manufatura de papel e embalagem. Uma busca incessante por semear relações para colher prosperidade.

Navegue pela nossa trajetória e reviva conosco os principais marcos desses 80 anos de história.

(des)envolver

o futuro é o que nos move

Completamos 80 anos desenvolvendo soluções em papel e embalagem para proteger itens do cotidiano, com a certeza de que chegamos até aqui graças às relações de valor que construímos pelo caminho.

O que nos
move?

O que nos move?

Inspirados pela conexão que temos com a natureza, buscamos constantemente suprir as necessidades atuais sem comprometer as das gerações futuras. Há oitenta anos abraçamos e embalamos a vida, carregando itens do cotidiano das pessoas, movidos pela certeza de que, juntos, desenvolvemos o futuro. Hoje te perguntamos: o que te move?

80 anos passados
a limpo

1941

1951

1961

1971

1981

1991

2001

2011

2021

A epopeia dos desbravadores

No começo da década de 1940, uma expedição comandada por Alfredo Fedrizzi desbravou Santa Catarina e Paraná atrás de terras com abundância de pinheirais para construir uma fábrica de papel.

Continuar lendo

Registros 1941 a 1950

1941: Documento histórico sobre nossa fundação

1941: Primeira marca da Irani

1942: Construção do primeiro prédio da Unidade Fabril Vargem Bonita

1942: Vargem Bonita - Equipe contratada para a construção da estrada de acesso à fábrica

1942: Vargem Bonita - Primeiro caminhão transportando madeira

1943: Vargem Bonita - Primeira máquina a vapor

1944: Vargem Bonita - Vista geral da fábrica

1945: Usina Flor do Mato

1945: Irani no Correio do Povo

1946: Máquina de Papel I

1946: Vargem Bonita - Campina da Alegria

1946: Primeira autoclave de cavacos

1948: Vargem Bonita - Unidade Fabril Papel - Escolha de papel

1948: Vargem Bonita - Saída do turno de trabalho

Anos 1950: Ônibus que levava as funcionárias para a fábrica de Vargem Bonita

Uma década de superação
no cenário de euforia

Duas palavras marcaram os anos 1950 no Brasil: euforia e otimismo. Esse sentimento de confiança em um futuro promissor se baseou, em parte, no crescimento econômico em nível global registrado após o término da Segunda Guerra Mundial. Mas também foi impulsionado pela construção da nova capital federal, Brasília, concluída no início da década posterior.

Continuar lendo

Registros 1951 a 1960

1951: Tubulação Salto Flor do Mato

1952: Aparas de madeira

1953: Máquina de Papel I

Uma fase de transição antes
da expansão dos negócios

Nos anos 1960, a indústria de papel e celulose brasileira avançava com lentidão em direção ao futuro. Tanto que, em meados da década, o BNDE produziu um estudo para diagnosticar quais eram as principais dificuldades do setor.

Continuar lendo

Registros 1961 a 1970

Anos 60: Entrada da fábrica de Vargem Bonita

Anos 60: Fábrica de Vargem Bonita

1961: Contagem manual de papel

1965: Nevasca

1967: Nevasca

1969: Máquina de Papel I

1970: Fábrica de Vargem Bonita

1970: Ano que marcou a saída de Alfredo Fedrizzi, na foto acompanhado de Maria

Novos horizontes se
abrem para a Irani

A indústria papeleira iniciou a década de 1970 em ascensão, impulsionada pelas políticas de incentivo adotadas nos anos anteriores. Essa evolução se traduziu em números – entre 1957 e 1973, o aumento da produção de celulose havia sido de quase sete vezes, ao passo que o consumo interno tinha crescido 3,5 vezes, propiciando que as empresas se voltassem para o mercado externo.

Continuar lendo

Registros 1971 a 1980

Anos 70: Descascador de madeira

Anos 70: Usina Flor do Mato

1971: Operação da Máquina de Papel I

1971: Operação da Máquina de Papel I

1972: Trabalhadores de Vargem Bonita

1973: Viveiro na unidade de Vargem Bonita

1975: Nasce uma floresta, registro sobre as florestas do RS que mais tarde passariam a ser da Irani

1975: Unidade Fabril de Vargem Bonita

1975: Fábrica de Vargem Bonita

1976: Hospital e Maternidade Flor de Maria

Avanços em meio
à instabilidade
da “década perdida”

Ao longo da década de 1980, a indústria papeleira passou por um processo de consolidação, ao mesmo tempo que investia fortemente para modernizar a infraestrutura e aumentar a produtividade. Em termos de gestão, o período assinalou o início de uma tendência de profissionalização dos cargos de administração das empresas.

Continuar lendo

Registros 1981 a 1990

Anos 80: Usina Hidroelétrica São Luiz

Anos 80: Esteira de cavacos

Anos 80: Construção da caldeira gaza

1980: Campina Redonda e Maderil

1981: Fábrica de pasta mecânica Cristo Rei

1982: Fábrica de Vargem Bonita

1983: 1ª SIPAT na unidade de Vargem Bonita

1983: Recuperação de produtos químicos

1985: Campina da Alegria

1986: Primeiro forno Brobby

1986: Campina da Alegria

1986: Construção de gerador na Flor do Mato

1988: Vargem Bonita - Unidade fabril de madeiras

1989: Campina da Alegria - Inauguração do CTG Espora de Prata, seguindo a tradição gaúcha da família Fedrizzi

Fim de um século,
início de um ciclo

Fundado em 1967, o Grupo Habitasul, de Porto Alegre, buscava diversificar os negócios na primeira metade da década de 1990. Na época, tinha como principais áreas de atuação os empreendimentos imobiliários e de hotelaria e turismo.

Continuar lendo

Registros 1991 a 2000

1992: Vista áerea da Vila da Campina da Alegria

1994: O Grupo Habitasul adquire o controle da Irani Papel e Embalagem

1997: Santana do Parnaíba - Unidade fabril de embalagens inaugurada em 1997

1999: Rio Negrinho - Unidade fabril de móveis

1999: Vídeo institucional - Irani Anos 90

2000: Vargem Bonita - Inaugurada a Máquina de Papel V na Campina da Alegria

2000: Renovação da marca da Irani

A consolidação de
uma nova Irani

A primeira década do século 21 marcou a consolidação da nova fase da Irani, após a incorporação da empresa ao Grupo Habitasul. Em 2004, ela alcançou a liderança no mercado nacional de papel de baixa gramatura (35 a 60g/m²).

Continuar lendo

Registros 2001 a 2010

2001: Vargem Bonita - Unidade fabril de embalagens, inaugurada em 2000

2001: Vila da Campina da Alegria

2002: São José do Norte - Unidade fabril de madeiras, inaugurada em 2002

2005: Divulgação do primeiro Balanço Social referente a 2004

2005: Unidade fabril de papel em Vargem Bonita

2006: Irani se torna a 2ª empresa do setor no mundo e a 1ª no Brasil a ter créditos de carbono emitidos pelo Protocolo de Kyoto

2006: Recuperação de produtos químicos/Brobby III nas unidades de Vargem Bonita

2006: Comemoração Irani 65 anos

2006: Primeira participação da Irani na FISPAL (Feira Internacional da Alimentação)

2007: Campina da Alegria - Centro Cultural da Irani

2007: Divulgação do primeiro Relatório de Sustentabilidade, referente a 2006

2007: Planta de Evaporação de Licor Negro

2007: Incorporação da unidade Resina, em Balneário Pinhal

2008: Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) da Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) é aprovado pela ONU

2008: inauguração da unidade de embalagem em Indaiatuba

2008: Montagem da onduladeira na Embalagem em Vargem Bonita

2009: Reconstrução do silo, destruído pelo vendaval de 2009

Reportagem BBC - Cuidado com o clima, com participação da Irani

Reportagem BBC - Cuidado com o clima - Parte 2, com participação da Irani

Anos 2000: Encontrada a 1ª máquina da Irani, a caldeira utilizada na construção da fábrica em Vargem Bonita

Do dever de casa
ao círculo virtuoso

No começo da década de 2010, a Irani alcançou a terceira posição no mercado de papel ondulado no Brasil com a aquisição da São Roberto, com fábricas em São Paulo e Minas Gerais.

Continuar lendo

Registros 2011 a 2020

2011: 1ª máquina da Irani restaurada e instalada como monumento na entrada da fábrica de Vargem Bonita

2011: Teatro em comemoração aos 70 anos da Irani

2013: Campina da Alegria - Desaguadora de celulose

2020: renovação da marca Irani

2020: Follow-on da Irani

2020: Lançamento do contador de chapas

2020: Lançamento do portfólio de projetos de expansão, a Plataforma Gaia

2020: Gaia I – Expansão da Recuperação de Químicos e Utilidades

2020: Gaia II – Expansão Embalagem SC

2020: Primeira edição do programa de conexão com startups Irani Labs

Horizonte promissor

Corria o início da década de 1940 quando Alfredo Fedrizzi liderou uma expedição em busca de florestas com abundância de pinheirais. O objetivo? Construir uma fábrica de papel. Era uma tentativa ousada de diversificar os negócios da Vinícola Riograndense, de Caxias do Sul. Depois de percorrer campos no Paraná e em Santa Catarina, o martelo foi batido por uma área do Meio Oeste catarinense. Nos recônditos de Várzea Bonita, escondia-se uma floresta de araucárias perfeita para o início da produção. Havia um horizonte bem delineado para Irani.

Continuar lendo

Registros Anos 2021 rumo ao futuro

2021: Andamento da Plataforma Gaia

2021: Conquista do certificado Great Place to Work

2021: Estabelecidos compromissos ESG até 2030

Andamos juntos

Confira abaixo depoimentos que refletem nossa história.

“Por volta de 1956 ou 1957, introduzi as primeiras mudas de pinus insignes e araucárias. Conforme íamos cortando, plantávamos mais pinheiros. Quando saí de lá, em 1971, deixei plantadas mais de 10 milhões de árvores, incluindo pinheiros-brasileiros, pinus elliotti, taeda e eucalipto.”

Alfredo Fedrizzi (1908-1990)
Fundador da Irani

“Tradicionalmente, as empresas têm foco no cliente, mas nós ‘perseguimos o foco do cliente’, o que significa olharmos na mesma direção que o cliente olha. Desse modo, estamos mais capacitados a usar nossa expertise para melhorar o negócio dele.”

Péricles de Freitas Druck
Fundador do Grupo Habitasul

“Poucas empresas conseguem aliar mecanismos inteligentes de estímulo ao crescimento econômico com ações em favor do meio ambiente. Para nós, a obtenção dos créditos de carbono pelo Protocolo de Kyoto representou uma oportunidade de sair do discurso e ir para a prática. A gente foi lá e fez.”

Péricles Pereira Druck
Presidente do Conselho de Administração da Irani e do Grupo Habitasul

“No início dos anos 1990, apesar das dificuldades pontuais, a Irani era uma empresa tradicional e consolidada no mercado, com produtos de excelente qualidade e valores éticos sólidos, incluindo um cuidado enorme com as pessoas.”

Sérgio Ribas
Diretor-presidente da Irani

“Embora seja um CNPJ, a empresa nada mais é do que um conjunto de CPFs, porque são as pessoas que fazem a empresa no dia a dia. A alma do negócio são pessoas satisfeitas, que trabalham com brilho nos olhos.”

Fabiano Oliveira
Diretor de Pessoas, Estratégia e Gestão da Irani

“Dá orgulho trabalhar em uma companhia extremamente comprometida com a preservação do meio ambiente como a Irani. Não é de hoje que a questão da sustentabilidade representa um dos pilares da empresa, que procura fazer o que é correto para além do que determina a legislação.”

Gláucia Machado
Coordenadora de Gestão de Qualidade e do Meio Ambiente da Irani

“A dinâmica de integração das lideranças, associada à uniformidade e ao alinhamento das ações, assegurou um processo de melhoria contínua do desempenho da Irani, com incremento constante da produtividade.”

Henrique Zugman
Diretor dos Negócios de Papel e Florestal da Irani.

“Como qualquer um de nós, para não envelhecer, uma organização não deve parar de se atualizar. No caso da Irani, a trajetória de 80 anos tem sido a de um eterno aprender e rejuvenescer, sempre com a disposição de mudar para continuar melhorando.”

Paulo Iserhard
Membro do Conselho de Administração desde março de 2016

“Desde que entrei na empresa, há mais de 20 anos, vi muita coisa mudar. Hoje, percebo como era difícil o jeito de trabalhar de antigamente. Era tudo braçal, sem as facilidades que se tem agora. Acompanhar as melhorias que vieram e ver como a empresa permaneceu firme e forte é algo muito gratificante.”

Elisandro Moura
Operador da estação de efluentes da unidade de resina da Irani, de Balneário Pinhal (RS)

“Quando assumimos o controle da Irani, estávamos em busca de novas oportunidades de negócio e, para isso, procurávamos uma empresa com uma cultura corporativa alinhada à do Grupo Habitasul em termos de princípios e valores.”

Péricles de Freitas Druck
Fundador do Grupo Habitasul

“Crescer, crescer e crescer, essa sempre foi a marca das empresas dirigidas por Péricles Freitas Druck.”

Paulo Sérgio Mallmann
Advogado da Irani nos anos 1990 e Conselheiro de Administração

“No evento em Canela [Encontro para o nosso futuro, do Grupo Habitasul], ao final do século 20, Péricles olhou para a frente e anteviu, de forma visionária, temas que ecoam até os dias de hoje.”

Odivan Cargnin
Diretor de Administração, Finanças e Relações com Investidores da Irani

“Se fizermos uma pesquisa sobre empresas longevas no Brasil, perceberemos que, lamentavelmente, poucas alcançam essa marca. Por isso, os 80 anos da Irani representam uma data que merece consideração e reconhecimento.”

Roberto Faldini
Membro do Conselho de Administração da Irani desde 2018

“Ao incorporar a Orprin [em 1997], a Irani ainda não tinha experiência ou know-how no setor de embalagem. Teve início, então, um rico processo de aprendizagem para atuar em um setor no qual não dá para ser pequeno – ao contrário, é preciso ter relevância com investimentos e custos adequados.”

Lindomar Lima
Diretor do Negócio Embalagem da Irani

“Meu pai e sete irmãos dele trabalhavam na Irani. Quando eu era adolescente, levava a marmita para eles e, enquanto comiam, eu gastava o tempo jogando bola no campinho da fábrica. Hoje, não só eu, mas também a cunhada, o sobrinho e a sobrinha-neta estão na empresa.”

Jocimara Mafra Alves
Supervisora de serviço de campo da unidade de Campina da Alegria

“No início, foi um susto – e agora? Sempre dá medo quando a empresa em que a gente trabalha é adquirida por outra, mas a transição foi bem tranquila, e a Irani soube conquistar a confiança de todos. Foi uma oportunidade de crescimento não só para os colaboradores, mas também para fornecedores e toda a comunidade local”

Márcia Marize
Analista de Compras e Contratos da unidade da Irani em Santa Luzia (MG).

“A bem-sucedida oferta pública de ações, em 2020, foi um marco na história da companhia com a abertura de espaço para um novo ciclo de investimentos. Passamos a contar com um contingente enorme de pessoas torcendo em favor da prosperidade da Irani”

Sérgio Ribas
Diretor-presidente da Irani

“Depois que entrei na Irani, em 2004, fui estimulado a concluir o Ensino Médio e, a seguir, me formei como técnico em meio ambiente, além de passar por atividades de treinamento. Mais que isso, na Irani, me formei como pessoa, aprimorando valores e caráter. Sou grato e tenho orgulho de trabalhar aqui.”

Roger Oliveira
Encarregado de produção industrial da unidade de resina da Irani, de Balneário Pinhal (RS).

“Fizemos uma revisão estratégica acompanhada de uma reestruturação financeira da empresa. Esse foi o começo de uma grande transformação, que resultou no começo de um novo ciclo de crescimento para a Irani.”

Odivan Cargnin
Diretor de Administração, Finanças e Relações com Investidores da Irani

“O tornado [em 2009] foi um acontecimento triste e marcante, mas que revelou a importância da solidariedade. As máquinas pararam para que os colaboradores pudessem ajudar o pessoal da vila a arrumar os telhados e reconstruir as casas.”

Jocimara Mafra Alves
Supervisora de serviço de campo da unidade de Campina da Alegria

O que nos move
para o futuro?

Nossos negócios nascem da conexão com recursos naturais renováveis. Chegamos aos 80 anos fabricando produtos 100  % recicláveis desde a sua matéria-prima, que respeitam e impactam positivamente comunidades e o meio ambiente. Desejamos seguir pelos próximos anos planejando, modelando e envolvendo a vida – das pessoas e do planeta.

O que te move?

Compartilhe conosco suas memórias e expectativas sobre a Irani, sustentabilidade ou o futuro. Você escolhe.

[[[["field1","equal_to","Comercial"]],[["email_to",null,"sales@araupel.com.br"]],"and"],[[["field1","equal_to","Financeiro"]],[["email_to",null,"pagamentos@araupel.com.br"]],"and"],[[["field1","equal_to","Marketing"]],[["email_to",null,"contato@araupel.com.br"]],"and"],[[["field1","equal_to","Recursos Humanos"]],[["email_to",null,"recrutamento@araupel.com.br"]],"and"],[[["field1","equal_to","Canal com a Comunidade"]],[["email_to",null,"comunidade@araupel.com.br"]],"and"]]
1 Step 1
reCaptcha v3
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

Andamos juntos

Confira abaixo depoimentos que refletem nossa história.

“Por volta de 1956 ou 1957, introduzi as primeiras mudas de pinus insignes e araucárias. Conforme íamos cortando, plantávamos mais pinheiros. Quando saí de lá, em 1971, deixei plantadas mais de 10 milhões de árvores, incluindo pinheiros-brasileiros, pinus elliotti, taeda e eucalipto.”

Alfredo Fedrizzi (1908-1990)
Fundador da Irani

“Tradicionalmente, as empresas têm foco no cliente, mas nós ‘perseguimos o foco do cliente’, o que significa olharmos na mesma direção que o cliente olha. Desse modo, estamos mais capacitados a usar nossa expertise para melhorar o negócio dele.”

Péricles de Freitas Druck
Fundador do Grupo Habitasul

“Poucas empresas conseguem aliar mecanismos inteligentes de estímulo ao crescimento econômico com ações em favor do meio ambiente. Para nós, a obtenção dos créditos de carbono pelo Protocolo de Kyoto representou uma oportunidade de sair do discurso e ir para a prática. A gente foi lá e fez.”

Péricles Pereira Druck
Presidente do Conselho de Administração da Irani e do Grupo Habitasul

“No início dos anos 1990, apesar das dificuldades pontuais, a Irani era uma empresa tradicional e consolidada no mercado, com produtos de excelente qualidade e valores éticos sólidos, incluindo um cuidado enorme com as pessoas.”

Sérgio Ribas
Diretor-presidente da Irani

“Embora seja um CNPJ, a empresa nada mais é do que um conjunto de CPFs, porque são as pessoas que fazem a empresa no dia a dia. A alma do negócio são pessoas satisfeitas, que trabalham com brilho nos olhos.”

Fabiano Oliveira
Diretor de Pessoas, Estratégia e Gestão da Irani

“Dá orgulho trabalhar em uma companhia extremamente comprometida com a preservação do meio ambiente como a Irani. Não é de hoje que a questão da sustentabilidade representa um dos pilares da empresa, que procura fazer o que é correto para além do que determina a legislação.”

Gláucia Machado
Coordenadora de Gestão de Qualidade e do Meio Ambiente da Irani

“A dinâmica de integração das lideranças, associada à uniformidade e ao alinhamento das ações, assegurou um processo de melhoria contínua do desempenho da Irani, com incremento constante da produtividade.”

Henrique Zugman
Diretor dos Negócios de Papel e Florestal da Irani.

“Como qualquer um de nós, para não envelhecer, uma organização não deve parar de se atualizar. No caso da Irani, a trajetória de 80 anos tem sido a de um eterno aprender e rejuvenescer, sempre com a disposição de mudar para continuar melhorando.”

Paulo Iserhard
Membro do Conselho de Administração desde março de 2016

“Desde que entrei na empresa, há mais de 20 anos, vi muita coisa mudar. Hoje, percebo como era difícil o jeito de trabalhar de antigamente. Era tudo braçal, sem as facilidades que se tem agora. Acompanhar as melhorias que vieram e ver como a empresa permaneceu firme e forte é algo muito gratificante.”

Elisandro Moura
Operador da estação de efluentes da unidade de resina da Irani, de Balneário Pinhal (RS)

“Quando assumimos o controle da Irani, estávamos em busca de novas oportunidades de negócio e, para isso, procurávamos uma empresa com uma cultura corporativa alinhada à do Grupo Habitasul em termos de princípios e valores.”

Péricles de Freitas Druck
Fundador do Grupo Habitasul

“Crescer, crescer e crescer, essa sempre foi a marca das empresas dirigidas por Péricles Freitas Druck.”

Paulo Sérgio Mallmann
Advogado da Irani nos anos 1990 e Conselheiro de Administração

“No evento em Canela [Encontro para o nosso futuro, do Grupo Habitasul], ao final do século 20, Péricles olhou para a frente e anteviu, de forma visionária, temas que ecoam até os dias de hoje.”

Odivan Cargnin
Diretor de Administração, Finanças e Relações com Investidores da Irani

“Se fizermos uma pesquisa sobre empresas longevas no Brasil, perceberemos que, lamentavelmente, poucas alcançam essa marca. Por isso, os 80 anos da Irani representam uma data que merece consideração e reconhecimento.”

Roberto Faldini
Membro do Conselho de Administração da Irani desde 2018

“Ao incorporar a Orprin [em 1997], a Irani ainda não tinha experiência ou know-how no setor de embalagem. Teve início, então, um rico processo de aprendizagem para atuar em um setor no qual não dá para ser pequeno – ao contrário, é preciso ter relevância com investimentos e custos adequados.”

Lindomar Lima
Diretor do Negócio Embalagem da Irani

“Meu pai e sete irmãos dele trabalhavam na Irani. Quando eu era adolescente, levava a marmita para eles e, enquanto comiam, eu gastava o tempo jogando bola no campinho da fábrica. Hoje, não só eu, mas também a cunhada, o sobrinho e a sobrinha-neta estão na empresa.”

Jocimara Mafra Alves
Supervisora de serviço de campo da unidade de Campina da Alegria

“No início, foi um susto – e agora? Sempre dá medo quando a empresa em que a gente trabalha é adquirida por outra, mas a transição foi bem tranquila, e a Irani soube conquistar a confiança de todos. Foi uma oportunidade de crescimento não só para os colaboradores, mas também para fornecedores e toda a comunidade local”

Márcia Marize
Analista de Compras e Contratos da unidade da Irani em Santa Luzia (MG).

“A bem-sucedida oferta pública de ações, em 2020, foi um marco na história da companhia com a abertura de espaço para um novo ciclo de investimentos. Passamos a contar com um contingente enorme de pessoas torcendo em favor da prosperidade da Irani”

Sérgio Ribas
Diretor-presidente da Irani

“Depois que entrei na Irani, em 2004, fui estimulado a concluir o Ensino Médio e, a seguir, me formei como técnico em meio ambiente, além de passar por atividades de treinamento. Mais que isso, na Irani, me formei como pessoa, aprimorando valores e caráter. Sou grato e tenho orgulho de trabalhar aqui.”

Roger Oliveira
Encarregado de produção industrial da unidade de resina da Irani, de Balneário Pinhal (RS).

“Fizemos uma revisão estratégica acompanhada de uma reestruturação financeira da empresa. Esse foi o começo de uma grande transformação, que resultou no começo de um novo ciclo de crescimento para a Irani.”

Odivan Cargnin
Diretor de Administração, Finanças e Relações com Investidores da Irani

“O tornado [em 2009] foi um acontecimento triste e marcante, mas que revelou a importância da solidariedade. As máquinas pararam para que os colaboradores pudessem ajudar o pessoal da vila a arrumar os telhados e reconstruir as casas.”

Jocimara Mafra Alves
Supervisora de serviço de campo da unidade de Campina da Alegria

O que nos move para o futuro?

Nossos negócios nascem da conexão com recursos naturais renováveis. Chegamos aos 80 anos fabricando produtos 100  % recicláveis desde a sua matéria-prima, que respeitam e impactam positivamente comunidades e o meio ambiente. Desejamos seguir pelos próximos anos planejando, modelando e envolvendo a vida – das pessoas e do planeta.

O que te move?

Compartilhe conosco suas memórias e expectativas sobre a Irani, sustentabilidade ou o futuro. Você escolhe.

[[[["field1","equal_to","Comercial"]],[["email_to",null,"sales@araupel.com.br"]],"and"],[[["field1","equal_to","Financeiro"]],[["email_to",null,"pagamentos@araupel.com.br"]],"and"],[[["field1","equal_to","Marketing"]],[["email_to",null,"contato@araupel.com.br"]],"and"],[[["field1","equal_to","Recursos Humanos"]],[["email_to",null,"recrutamento@araupel.com.br"]],"and"],[[["field1","equal_to","Canal com a Comunidade"]],[["email_to",null,"comunidade@araupel.com.br"]],"and"]]
1 Step 1
reCaptcha v3
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Produção e edição dos textos: República – Agência de Conteúdo (Paulo César Teixeira e Ricardo Lacerda)  |  Design By Aldeia